12ª Romaria da Terra e das Águas do Maranhão denuncia agravamento da violência

  • Imprimir

Realizada de 17 a 18 de outubro na cidade de Chapadinha, e da qual participaram mais de 30 mil pessoas, a Romaria da Terra e das Águas denunciou o agravamento da violência, inclusive a institucional, e o fato de os governos abrirem as portas ao empresariado e fecharem os olhos para as necessidades do povo.

Entre as denúncias, a do incentivo das monoculturas, que poluem águas, extinguem espécies, precarizam o trabalho e escravizam, e envenenam com agrotóxicos.

A mineração, o avanço do agronegócio, a duplicação da Estrada de Ferro Carajás, o avanço sobre Unidades de Conservação sob a cumplicidade violenta do Estado, concedendo até licença para desmatar (inclusive em áreas como o Parque Nacional dos Lençois Maranhenses, o Parque do Mirador, a reserva do Gurupi, e a Reserva Extrativista de Tauá-Mirim) também foram denunciadas, bem como a opção do Governo Estadual pela implementação do MATOPIBA, QUE PODE EXTINGUIR O CERRADO MARANHENSE E VIOLENTAR COMUNIDADES tradicionais, indígenas, quilombolas e de camponeses.

Também foi lembrado o não-reconhecimento de territórios reivindicados pelo povo, como os quilombolas, por exemplo.

Lembrado ainda o sacrifício da juventude como uma das graves consequências desse projeto de morte.

Além das denúncias, a Romaria exaltou a capacidade de resistência do povo, e conclamou a todos a se manterem firmes na luta por terra, água e direitos, e a não se calar ante a injustiça e a violência.

Nas imagens, momentos da Romaria que reuniu mais de 30 mil pessoas, e a Carta distribuída durante o evento.

Nos links:

Carta ao governo do estado do Maranhão, entregue antes da Romaria, cobrando respostas significativas aos problemas apresentados: http://www.viasdefato.jor.br/index2/index.php…

Aqui, a leitura da Carta ao Governo em cerimônia com secretários no Palácio dos Leões: https://www.youtube.com/watch?v=A-7QYLx5-u0

Álbum da Diocese de Brejo, sobre a Celebração dois Mártires, feita durante a Romaria: https://www.facebook.com/media/set/…

Clique aqui para ver a carta distribuída na Romaria (que está também nas imagens abaixo) no site da CPT Nacional.