A COMUNIDADE DO CAJUEIRO ESTÁ AMEAÇADA

Comunidade ameaçada por empreendimento ligado à Suzano Papel e Celulose convida a Cidade de São Luís a somar forças na luta em sua defesa, “que representa, também, a defesa do equilíbrio ambiental na Ilha de São Luís”, atestam os moradores da região

Register to read more...

“Estamos sendo exterminados”, denunciam populações tradicionais à imprensa maranhense

Membros das mais de trinta comunidades quilombolas de diversas cidades do Maranhão, que ocuparam a Estrada de Ferro Carajás (EFC), no final do mês de setembro, concederam entrevista coletiva aos veículos de imprensa do Estado no último dia 2 de outubro, na Sede da Comissão Pastoral da Terra Regional Maranhão (CPT).

Além dos quilombolas, dos membros da CPT e dos advogados que prestaram assessoria jurídica às comunidades, participaram também da coletiva representantes do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), que falaram da luta conjunta das populações tradicionais do estado na defesa de seus territórios.

No encontro, foram denunciadas as violações de direitos de que vêm sendo vítimas por parte do aparato do Estado e por grandes corporações que atuam no Maranhão, com destaque para as envolvidas na cadeia da mineração. Eles falaram sobre o porquê de ocupar a ferrovia para chamar atenção às suas reivindicações, detalhando a pauta que fora negociada com o Governo Federal para desocupação da EFC, que passou cinco dias, de 23 a 27 de setembro, interditada pelas comunidades quilombolas de cidades como Itapecuru-Mirim, Anajatuba, Santa Rita e Miranda do Norte.

Register to read more...

Após presença de equipe do Governo Federal, negociações pelas titulações têm início, e comunidades quilombolas liberam ferrovia no MA

Aconteceu neste sábado (27/09), quinto dia de bloqueio da Estrada de Ferro Carajás, operada pela Vale, no Maranhão, a reunião entre representantes do Governo Federal e os manifestantes, que obstruíram a ferrovia na altura do município de Itapecuru-Mirim, a cerca de 90km de São Luís. Membros de mais de trinta comunidades quilombolas do Estado participaram da ação.

Register to read more...