Etapa Belém do Seminário Carajás 30 Anos tem início esta semana

  • Imprimir
Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

As mesas de debate serão transmitidas ao vivo, pela internet, através da PósTV (http://www.postv.org/). O Seminário é um processo amplo, que já passou por Imperatriz, Marabá e Santa Inês. Em maio, São Luís sediará a Etapa Final.

 

O Seminário Internacional “Carajás 30 anos” é construído por um processo de seminários preparatórios, culminando com o Seminário Final, em São Luís, no período de 5 a 9 de maio de 2014, na Universidade Federal do Maranhão. O objetivo do evento é dar continuidade às discussões e avaliações da atuação e impacto do Programa Grande Carajás, ao longo desses 30 anos.

Um dos coordenadores do Seminário é o professor William Santos de Assis, do Núcleo de Ciências Agrárias e Desenvolvimento Rural (NCADR) da UFPA. Ele diz que o seminário é necessário para avaliar criticamente os 30 anos do Programa Grande Carajás. “A partir do tema central, ‘Desenvolvimento’, vamos discutir consequências sociais, ambientais, econômicas e culturais”, afirma.

O evento é direcionado para movimentos sociais, comunitários, sindicatos, pastorais, grupos de estudo e pesquisas de universidades do Pará e do Maranhão, assessores e especialistas em movimentos socioambientais da Amazônia, em colaboração com entidades de outras regiões do país e do mundo e público em geral.

Participação - O Seminário Carajás 30 Anos abre espaço para que representantes das comunidades impactadas pelo programa Grande Carajás e pelos grandes projetos levem ao público informações sobre problemas não considerados nos discursos sobre desenvolvimento e, dessa forma, incentiva a formação de pensamento crítico em torno do assunto. “Esperamos a participação de alunos dos mais diferentes cursos da UFPA e outras instituições de ensino do Estado”, complementa o professor William de Assis.

A atuação da UFPA no Seminário, além da organização do evento, se dá com a participação de vários docentes em mesas e oficinas, baseadas em suas atividades de pesquisa e de seus alunos. “Sendo a Universidade um espaço público destinado ao ensino, à Pesquisa e à extensão, uma de suas funções é promover atividades que estimulem uma atitude reflexiva sobre temas atuais que afetam a sociedade. O Seminário tem esse caráter”, explica o coordenador. A expectativa é a de que o seminário se constitua em um espaço de socialização, reflexão e de articulação em torno dos temas debatidos.

Ao todo, já foram realizadas três etapas preparatórias, em Imperatriz, Marabá e Santa Inês. A Etapa Belém tem, entre seus coordenadores, o Núcleo de Ciências Agrárias e Desenvolvimento Rural (NCADR), Programas de Pós-Graduação da UFPA (Ciências Sociais, Serviço Social e em Agriculturas da Amazônia), MST, Fase, Sociedade Paraense de Direitos Humanos, entre outras instituições.

Programação - A Etapa Belém terá cinco mesas-redondas e cinco oficinas, que giram em torno de temas como “Amazônia”, “Economia”, “Trabalho”, “Direitos Humanos”, “Movimentos Sociais”, “Indicadores socioeconômicos e ambientais” e “Resistências”.  Confira aqui  a programação.

Serviço:
Seminário Internacional Carajás 30 anos – Etapa Belém
Data: 9 a 11 de abril de 2014
Local: UFPA/Auditório do ICJ
Para acessar a programação, clique aqui .
Mais informações: Fone (91) 32017913/

E-mail:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  /
Acesse também o Blog do evento

Informações – Assessoria de Comunicação da UFPA

Veja também:

Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos: O que é o Seminário Carajás 30 Anos

Amazônia Informa: 30 anos de Programa Grande Carajás é debate de Seminário Internacional em Belém 

Rede GTA (Grupo de Trabalho Amazônico): Seminário Internacional Carajás 30 anos: resistências e mobilizações frente a projetos de desenvolvimento na Amazônia oriental

Ecos de Carajás: Encerrada a etapa Marabá: Seminário Carajás 30 anos